Nossas operações

Atualmente, a BP opera três unidades processadoras de cana-de-açúcar no Brasil, duas em Goiás e uma em Minas Gerais, onde trabalham cerca de 5,5 mil pessoas.

Tropical

Localizada no município de Edéia, a cerca de 200 km de Goiânia, a unidade Tropical foi construída em 2007, utilizando modernas técnicas de processamento de cana-de-açúcar, como o difusor. No ano seguinte, a BP tornou-se sócia da unidade, adquirindo 50% das ações e tornando a então chamada Tropical BioEnergia em uma ioint-venture. No último trimestre de 2011, a BP anunciou a aquisição do restante das ações, assumindo o controle operacional da Tropical. Hoje, a unidade emprega mais de 2 mil profissionais. Em 2014, foi concluída a expansão da Tropical, que dobrou a sua capacidade de produção, elevando a capacidade conjuntas das três unidades para 10 milhões de toneladas por ano. 

Representada pela Unidade Tropical, a BP Biocombustíveis cumpre integralmente os requisitos referentes à  comunicação externa e ao engajamento com as partes interessadas, mantendo e reforçando a sua conformidade com a Norma SA8000/2008, disposições 9.13 e 9.14. Dessa forma, para qualquer dúvida e/ou esclarecimento adicional, entre em contato pelo telefone (64) 3492-7082 ou por este e-mail. 

Itumbiara

A unidade Itumbiara está instalada no município de mesmo nome, em Goiás, próximo à fronteira com Minas Gerais, a cerca de 200 km de Goiânia e 130 km de Uberlândia. A construção dessa unidade terminou em 2008. Com capacidade para moer até 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano, e empregando 1,7 mil pessoas, é capaz de produzir etanol anidro (tipo adicionado à gasolina), etanol hidratado (tipo encontrado nos postos de combustíveis), açúcar VHP (Very High Polarization, da sigla em inglês – especificação técnica que indica que o açúcar é bruto), e ainda exporta eletricidade adicional para o Sistema Energético Brasileiro – assim como as outras unidades operadas pela BP. 

Ituiutaba

Na região do Triângulo Mineiro, a pouco mais de 130 km de Uberlândia, fica a unidade Ituiutaba, com base no município de mesmo nome. Assim como a unidade Itumbiara, esta foi construída em 2008 já utilizando o processo com difusor para extração do caldo da cana-de-açúcar, e fazia parte da CNAA: Companhia Nacional de Açúcar e Álcool, empresa adquirida pela BP no primeiro trimestre de 2011. A capacidade da unidade é de moer cerca de 2,5 milhões de toneladas por ano, empregando mais de 2 mil pessoas, e com a mesma flexibilidade de produção encontrada nas outras unidades.

Leia também: