85 Anos da BP Portugal

Em 2014 a BP comemorou o seu 85º Aniversário em Portugal. A empresa surge a 21 de Janeiro de 1929, na altura enquanto Companhia Portuguesa dos Petróleos Atlantic. A atividade passava essencialmente pela comercialização e distribuição de lubrificantes, num mercado onde o parque automóvel do país era ainda de dimensões bastante reduzidas. Durante os 85 anos da sua operação em território nacional, a BP tem vindo a assumir-se como pioneira nos segmentos em que opera, distribuição e comercialização de combustíveis, gás e lubrificantes, satisfazendo uma ampla gama de necessidades de energia em vários sectores de atividade económica. Um posicionamento que se materializou ao longo das décadas em vários momentos marcantes na história da empresa.

Nesta significante data, recorda-se o importante contributo da BP Portugal para a melhoria da qualidade de vida dos portugueses e para dinamização do tecido empresarial do País, fundamentalmente através da quebra de barreiras, da mudança de paradigmas do setor energético, das boas práticas sociais e ambientais e acima de tudo por inovar na forma de pensar e agir.

A BP é a primeira petrolífera multinacional a operar em Portugal e a segunda maior no mercado. Em 1955 abre a primeira estação de retalho no país sendo também responsável pela criação do primeiro posto de abastecimento self-service em 1986 e por introduzir em Portugal a gasolina sem chumbo 98, em 1993. Corria o ano de 1996 quando se concretiza a Joint Venture entre a BP e a Mobil, um importante marco nos negócios da empresa que, em 2001, anunciou a aquisição da Castrol Portuguesa passando a comercializar em Portugal as marcas Castrol.

Na transição de milénio destacaram-se factos relevantes do percurso da BP em Portugal, foi inaugurado um novo conceito de Posto de Retalho, o quarto a nível da rede mundial de 25 000, quer em termos de oferta de produtos e serviços, quer de conservação de energia e proteção do ambiente; a certificação de qualidade ISO 9002 foi renovada e alargada a novas áreas de atividade; o lançamento em Lisboa, no âmbito do programa mundial “cidades mais limpas” da primeira gasolina de baixo teor de enxofre comercializada em Portugal com reduções significativas nas emissões poluentes.

No virar do século, a BP apresentou a sua nova imagem de marca, o Hélios,  e lançou as bases para um ambicioso programa de rebrandig a nível mundial, que mudou a face da empresa, em consonância com a política de valores do Grupo, orientada para a obtenção de resultados que permitam um crescimento sustentado, em termos financeiros, na segurança, no respeito pelo ambiente e na satisfação dos clientes, empregados e outros parceiros. Após várias alterações de denominação como, Companhia Portuguesa dos Petróleos BP e, BP Portuguesa, é no ano 2003 que a BP adota o nome pelo qual é atualmente conhecida - BP Portugal, SA.

A empresa foi, também, pioneira na comercialização de dois tipos de gasóleo – Rodoviário e Ultra Diesel - e introduziu no país, no ano de 2004, a nova geração de garrafas de gás mais leves e mais fáceis de manusear. Também no início do século XXI, a BP lança em Portugal os combustíveis de 2.ª e 3ª geração, consolidando um percurso conquistado com dedicação e espírito inovador. O lançamento do Invigorate, em 2011 - uma fórmula absolutamente inovadora que resultou de cinco anos de investigação no Global Fuel Tecnhonoly Center, em Bochum, na Alemanha - fez de Portugal o primeiro país a nível mundial a comercializar o Invigorate na sua gama de combustíveis da BP.

O envolvimento da empresa com a comunidade, através do desenvolvimento e participação em parceria em vários projetos na área da responsabilidade social e corporativa, é uma das imagens de marca da BP Portugal. A BP foi uma das entidades fundadoras do GRACE, no ano 2000, tornando-se pioneira no nosso país, em conjunto com outras cinco empresas, na sensibilização do mundo dos negócios para a Cidadania Empresarial. A BP esteve, também presente no ranking das 20 melhores empresas para trabalhar no país, tendo ocupado o 3º lugar, em 2001, o 10º lugar em 2002 e o 1º lugar em 2004, nesta lista elaborada pela revista Exame e pelo Great Place to Work Institute Portugal.

Hoje, como ontem, olhamos em frente com mais energia e a ambição de continuarmos a fazer parte do seu mundo.