Sobre a BP África Austral

Da descoberta, extracção e refinação do petróleo e gás, ao desenvolvimento de biocombustíveis avançados para o seu dia-a-dia, a BP leva-o muito mais longe.

Pesquisa e Produção

Ao longo dos últimos 150 anos, as empresas petrolíferas e outros exploradores perfuraram mais de dois milhões de poços em todo o mundo, na esperança de descobrir petróleo. Muitos dos primeiros poços revelaram-se secos.

Nós usamos tecnologias sofisticadas e técnicas testadas e comprovadas para encontrar petróleo e gás sob a superfície da terra. Mais recentemente, as técnicas científicas e novas tecnologias melhoraram muito as probabilidades.

Antes de colocar a broca no solo ou no fundo do mar, usamos mapas topográficos, fotografias aéreas, ondas sonoras, projecções em 3D e outras ferramentas para nos ajudar a ter uma noção sobre o tamanho, a forma e a consistência do petróleo ou gás natural, potencialmente existente no local alvo.

Depois de se confirmar que existem grandes quantidades de petróleo ou gás (ou ambos) num local de perfuração, este local passa a chamar-se campo. O passo seguinte consiste em planear e construir uma unidade de produção, tendo em conta os factores ambientais, sociais e logísticos. 

No alto mar, construimos plataformas de petróleo ou de gás ou FPSOs (unidades flutuantes de produção, armazenamento e transbordo), que são suficientemente fortes e estáveis para lidar com as quantidades de petróleo e gás a serem extraídos, a profundidade da água e a dureza do clima ou do ambiente subaquático.

Ao longo das décadas de vida da maioria das unidades de produção, existem probabilidades das novas tecnologias nos ajudarem a alcançar reservatórios cada vez mais profundos, e extrair mais recursos ali existentes.

A maioria dos abastecimentos mundiais de petróleo e gás natural conhecidos estão bem distantes dos lugares onde esses recursos são mais procurados. Mesmo as instalações de produção em terra podem distar-se muitos quilómetros da mais próxima refinaria ou terminal de distribuição. 

Nós transportamos o petróleo bruto de duas formas principais: oleodutos e transporte marítimo. A opção depende de cada logística, economia e localização do projecto, bem como considerações ambientais. Enquanto isso, organizar-se para obter grandes quantidades de produtos derivados de petróleo, gás e energia para todos os lugares em que são necessários é um trabalho constante e exigente.

Refinação e Marketing

Nós refinamos e processamos o petróleo bruto em produtos utilizáveis, incluindo gasolina e produtos químicos de alta qualidade usados diariamente.

Na sua forma bruta, o petróleo é praticamente inútil. Para ter qualquer valor real o petróleo tem de ser transformado em produtos como a gasolina, óleos de motor, betume e produtos químicos para fazer adesivos, cosméticos e outros produtos úteis.

Fazemos isso, efectuando o processamento nas nossas refinarias. Com o know-how em química, equipamentos especiais e uma série de técnicas patenteadas, as milhares de pessoas que trabalham nas nossas refinarias recebem um fluxo constante de petróleo, transformando-o de novo em forma de produtos sem os quais a maioria das pessoas não sobreviveria.

Nas estações de serviço, portos e aeroportos de todo o mundo, os nossos combustíveis e óleos de motor ajudam a manter o mundo em movimento. De carro, de avião ou num cruzeiro de sonho, a BP pode ter fornecido o combustível que torna possível a sua viagem. Se recebeu bens ou comprou produtos que vieram de muito longe, os nossos combustíveis e lubrificantes podem muito bem ter abastecido o navio ou avião de transportação.

Nas estações de serviço fornecemos combustíveis e lubrificantes, incluindo a linha de óleos de motor Castrol, com uma série de benefícios para os motores e o ambiente. E as nossas lojas retalhistas e cafés proporcionam às pessoas muitos motivos convenientes e deliciosos para uma visita.

Para os entusiastas do automobilismo, o condutor ambientalmente consciente, o executivo da companhia aérea, o administrador da empresa de navegação marítima, o mecânico, o faminto, o entediado, e os que simplesmente não têm combustível - temos algo para si.