1. Home
  2. Notícias
  3. bp e Eni planeiam formar uma joint-venture para as suas participações em Angola

bp e Eni planeiam formar uma joint-venture para as suas participações em Angola

A bp a e Eni anunciaram hoje que celebraram um Memorando de Entendimento não vinculativo (MdE) para avançar com discussões detalhadas que visam à união dos seus portfolios upstream em Angola, incluindo os seus interesses nos sectores de petróleo, gás e LNG no país
A daylight view of the turret of the PSVM (Plutão, Saturno, Venus and Marte fields) located NE of Block 31 in Angola. PSVM produces through a converted hull, floating, production, storage and offloading vessel (FPSO).
Luanda, 19 de Maio de 2021 - A bp a e Eni anunciaram hoje que celebraram um Memorando de Entendimento não vinculativo (MdE) para avançar com discussões detalhadas que visam à união dos seus portfolios upstream em Angola, incluindo os seus interesses nos sectores de petróleo, gás e LNG no país.
 

As empresas acreditam que a aliança poderá trazer oportunidades significativas para ambas, com vista a impulsionar futuros desenvolvimentos e operações em Angola. Espera-se em particular que sejam geradas sinergias significativas, que seja criada uma operação mais eficiente, o aumento dos investimentos e o crescimento na bacia. A nova aliança poderá reflectir o empenho de ambas as empresas em continuar a desenvolver o potencial do sector de upstream de Angola. 


A nova empresa será financiada pela bp e pela Eni, beneficiará das competências e do pessoal de ambas e espera-se que seja auto-financiada. A bp e a Eni desenvolveriam um plano de negócios que permitisse capturar futuras oportunidades de exploração, desenvolvimento e a possibilidade de um aumento do portfolio em Angola e a nível regional. 

O desempenho em termos de Segurança, Saúde e Ambiente, concretização de projectos e eficiência de produção serão áreas prioritárias para a direcção. Os compromissos de investimento social das empresas no país continuarão a ser honrados. As empresas informaram hoje a sua intenção ao governo Angolano. Qualquer transacção final será sujeita a aprovações por parte do governo, autoridades reguladoras e parceiros.  

Foram nomeados por ambas as empresas  consultores que irão apoiar na angariação de fundos para a nova operação. 

A bp é operadora dos blocos 18 e 31, tem participações nos blocos 15, 17, 20 e brevemente no bloco 29. Tem também participaçāo no Novo Consórcio de Gás (NCG) e na Angola LNG.

A Eni é a operadora do bloco 15/06 e dos blocos de exploração Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e brevemente o bloco 28, e é também operadora do "Novo Consórcio de Gás" ("NGC"). Além disso, a Eni tem participação em blocos operados por parceiros: 0 (Cabinda), 3/05, 3/05A, 14, 14 K/A-IMI, 15 e Angola LNG.

Para mais informações:www.bp.com/angola
Gabinete de imprensa da bp, Londres +44 (0)7831 095541, bppress@bp.com
Gabinete de imprensa da bp Angola, Luanda :Claudia Santana, claudia.santana@bp.com